Sabe-se que a venda de milhas aéreas é uma forma de garantir uma renda extra. No entanto, muitos milheiros têm dúvidas se esse rendimento deve constar no Imposto de Renda. Então, descubra se é preciso declarar as suas milhas no IR e como funciona.

O que é Imposto de Renda?

Ele é um tributo que o governo exige de pessoas físicas e jurídicas, de acordo com os ganhos de cada um. 

A quantia paga é avaliada, a partir da renda que você declara no documento. Portanto, os chamados rendimentos tributáveis são:

  • Salário;
  • Aluguel;
  • Investimentos;
  • Prêmio de loteria.

Em resumo, aquela pessoa que ganha pouco, paga uma quantia menor no IR. Assim, para a PF, calcula-se com base na renda do cidadão brasileiro. Por outro lado, para a PJ, o cálculo acontece levando em conta:

  • O lucro da empresa;
  • Atividade do negócio;
  • Porte.

Agora, se você vende milhas e tem dúvidas se é preciso declará-las, descubra a seguir se é realmente necessário e como isso funciona.

Venda de milhas no Imposto de Renda: precisa declarar?

Quem está iniciando nesse mercado das milhas, de fato, se questiona sobre isso. Então, se o IR é um tributo federal cobrado a partir do ganho de empresas e pessoas físicas, as milhas, como um bem material, também é considerado um rendimento. 

Portanto, é preciso declarar as suas operações com milhas nesse documento. Dessa forma, é preciso comprovar que você teve um ganho de capital, ou seja, uma renda extra, com a venda desse ativo.

Todo mundo precisa declarar a venda de milhas aéreas no IR?

Sabe-se que o comércio de compra e venda de milhas não é regulamentado. No entanto, é uma operação que gera lucros para quem participa dele. Por isso, é obrigatório declarar esse ganho em seu Imposto de Renda, pelo menos para algumas pessoas.

Para entender se você se enquadra nesse quesito ou se fica isento, saiba mais sobre como funcionam os três critérios de declaração do IR.

1 – Renda

Há dois tipos de rendas: os tributáveis e os não tributáveis. Esses primeiros você viu acima que abrange o salário, aluguel, dentre outros elementos.

Já os segundos se enquadram na categoria de dividendos, herança, FGTS. Portanto, nessas categorias, quem deve declarar o IR são:

  • Tributável: a pessoa que teve rendimentos no ano anterior acima dos R$ 28.559,50;
  • Não tributável: a maioria se isenta, com exceção se ultrapassar o ganho de R$ 40 mil reais.

2 – Ganho de capital

A venda de milhas aéreas se encaixa nesse critério. Afinal, diz respeito a qualquer lucro que o cidadão obteve, seja proveniente da venda de bens ou da bolsa de valores.

É preciso informar os seus ganhos obtidos da comercialização de suas milhas. Mesmo que o lucro recebido tenha sido abaixo do limite de declaração obrigatório.

3 – Patrimônio

Nesse último caso, se os bens materiais (casa e veículo) do cidadão ultrapassarem os R$ 300 mil reais, ele tem a obrigação de fazer o Imposto de Renda.

Jovem trabalhando em um laptop em um escritório confortável e luminoso declarando as milhas em seu IR de 2022..

Os documentos para declarar a venda das milhas aéreas no Imposto de Renda

Além das normais gerais do IR, há ainda algumas regras específicas para quem vende milhas. Assim, saiba como informar essa transação logo abaixo.

Programa de Ganhos de Capital (GCAP)

Ele é uma declaração adicional ao IR da pessoa física. Por exemplo, caso a sua venda de milhas aéreas tenha superado a quantia de R$ 35 mil reais em um mês, você precisa preencher o GCAP e pagar pela taxa devida.

Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF)

Aqui, você declara todos os seus ganhos e despesas do ano anterior. Portanto, informa:

  • Salário;
  • Investimentos na bolsa de valores;
  • Bens;
  • Operações com milhas.

Em resumo, você informa tudo que é obrigatório ou não, segundo as regras do Imposto de Renda. 

Veja como preencher a venda de milhas aéreas na sua Declaração do IR

O primeiro espaço que você preenche é a área de “Saldos de bens e direitos”. Aqui, você declara a quantidade de milhas que você tem e o valor delas. Aliás, mesmo que não tenha vendido tudo, elas devem constar nessa seção, afinal, são de sua propriedade.
Também é necessário preencher o espaço de “Ganho de capital”, onde você descreve todas as suas transações de compra e venda de milhas.

Dicas para quem vai declarar operações com milhas no Imposto de Renda

IR é um assunto complexo, quando se adiciona a venda de milhas aéreas, a tendência é que tudo fique ainda mais difícil de compreender. Por isso, veja algumas dicas práticas a seguir, a fim de ajudá-lo a se organizar melhor.

Crie uma planilha de suas transações com milhas

No DIRF, você deve informar todas as suas rendas e despesas, bem como as datas. Para não se esquecer de nada, é essencial criar uma planilha de controle, a fim de anotar todas as suas movimentações.

Guarde as operações de venda de milhas aéreas

É normal deixar para se preocupar com o IR apenas em março ou abril. Mas, essa procrastinação faz com que seja mais complicado reunir todos os comprovantes e documentos de que precisa para declarar o seu Imposto de Renda.

Para evitar complicações, deixe tudo que se refere a venda de milhas guardado desde já, ou seja, isso significa:

  • Comprovantes de compras;
  • Transferências;
  • Reativação;
  • Venda de milhas aéreas;
  • A quantidade de milhas acumuladas no cartão.

Adote esse hábito durante todo o ano e quando chegar em abril, será bem mais fácil, rápido e sem estresse preencher os documentos.

Qual é a relação entre declaração de IR e milhas aéreas?

Vender milhas tem se tornado uma fonte de renda extra cada vez mais popular entre os brasileiros. Dessa forma, é essencial poder comprovar o lucro obtido desse tipo de operação.

Caso o valor mensal dessa transação não ultrapasse a quantia de R$ 35 mil reais, o ganho será considerado de baixo valor. Assim, a renda deve constar no quadro de rendimentos isentos.

Venda de milhas aéreas: faça isso de forma segura

Para fazer bons negócios, é essencial vender as suas milhas para uma empresa de confiança. Portanto, procure a Cash Milhas. 

Ela conta com uma política de transparência que garante que você declare o seu IR com o máximo de honestidade.

Agora que você já sabe como fazer a declaração das suas milhas no Imposto de Renda, não deixe para última hora. Portanto, se organize e acima de tudo, continue acumulando e vendendo para a Cash Milhas e gerando renda para um 2022 mais promissor.