O mercado das milhas tem sido impactado com a crise sanitária. A venda é a melhor forma de lucrar com o seu saldo neste cenário

Evitar viagens desnecessárias para conter a disseminação de Covid-19 tem deixado muitas pessoas preocupadas com seu saldo de milhas. Afinal, será que as milhas aéreas perdem valor?

Ao que tudo indica, essa é uma preocupação válida, pois o risco de desvalorização das milhas em razão da pandemia é real. 

Não se sabe ao certo se esse movimento já está ocorrendo, uma vez que as companhias aéreas não são assim tão claras. Mas, há muitas evidências de que, no médio prazo, suas milhas vão valer menos.

Venha entender o que está acontecendo com o mercado de milhas. Lembre-se: se vender as suas milhas agora, você ainda conseguirá um bom dinheiro por elas!

A desvalorização das milhas

Quem tem um acumulado considerável de milhas em programas de fidelização das companhias aéreas corre o risco de vê-las perdendo seu valor. 

Na prática, isso quer dizer que haverá uma inflação das milhas que afetará todo o mercado – da troca por passagens aéreas e produtos à comercialização dos pontos. 

Esse fenômeno não é novidade. Ele sempre ocorre quando há uma grande quantidade de milhas no mercado. Por exemplo, logo depois de uma grande promoção, quem ia efetuar o resgate de uma passagem encontrava pouquíssimas opções de prêmios ou benefícios muitos mais caros que o previsto. 

De acordo com especialistas, as empresas aéreas podem desvalorizar as milhas para recuperar algum dinheiro que perderam durante a pandemia, quando o número de voos em todo o mundo caiu vertiginosamente. 

As milhas aéreas vão expirar?

Essa é uma importante questão sobre os programas de fidelidade nessa pandemia. 

Em 2020, algumas iniciativas por parte dos programas foram colocadas em prática para evitar o vencimento das milhas sem uso, pois ninguém sabia ao certo quando a situação se normalizaria. 

Porém, neste ano, com a retomada se aproximando, muitas empresas aéreas encerraram essas políticas. 

Se você tem milhas próximas ao vencimento, confira o regulamento do seu programa de milhas para saber até quando poderá usá-las. 


Jovem casal feliz fazendo compras online para acumular pontos no cartão de crédito, depois converter para milhas em o seu programa de fidelidade e vendê-las.

E agora? O que fazer com as milhas acumuladas?

Tenha calma. As milhas aéreas perdem valor, mas isso não inviabiliza o seu uso. É preciso usá-las de forma mais inteligente.

As suas opções neste cenário são: usar a milhagem para comprar uma passagem aérea numa data mais distante, trocar por produtos dos catálogos das aéreas ou vender milhas.

Vamos analisar melhor cada uma dessas opções:

Resgate de passagens

Efetuar a tradicional troca de milhas por voos neste momento é arriscado. 

As empresas estão incentivando o resgate de passagens em datas mais distantes, para até daqui a um ano, com condições especiais para o caso de desistência ou novas medidas de restrições. 

Como falamos antes, estamos próximos da retomada, mas é impossível dizer se será possível viajar para o destino que você deseja no futuro, principalmente se for pra fora do país. 

É possível resgatar um voo nacional, mas, se você tem muitas milhas acumuladas, provavelmente você continuará tendo saldo disponível. 

Outra opção seria adquirir serviços extra, como despacho de bagagens ou upgrade, mas são serviços nem um pouco essenciais, que você usaria apenas para gastar o saldo de milhas. 

Resgate de produtos

O resgate de produtos dificilmente é uma alternativa interessante para o consumidor. Na maioria das vezes, os itens comercializados pelas lojas dos programas de milhagem têm valor superior que em outros e-commerces. 

Com a pandemia, os programas até passaram a oferecer melhores condições para os consumidores. Porém, é preciso fazer as contas para saber se a troca realmente vale a pena. 

O cálculo básico é ver o preço daquele produto em reais nas lojas on-line. Depois disso, confira o quanto ele custa em milhas. Se a milha estiver valendo R$ 0,02, o resgate pode até compensar.

Venda de milhas 

A opção mais vantajosa para o consumidor é vender as milhas acumuladas para empresas especializadas, como a Cash Milhas.

Basta fazer um cadastro no site e informar quantas milhas e qual programa você quer vender. Em seguida a melhor cotação chega em minutos por e-mail. Se você desejar prosseguir, é só seguir os passos da mensagem e concluir a venda. O dinheiro cai direto na sua conta bancária.

Vale lembrar que o mercado de compra e venda de milhas também está sendo impactado pela inflação dos pontos. Se você vendeu as suas milhas no passado e comparar com a cotação atual, pode perceber uma leve diferença.

Se você está precisando de dinheiro ou se você tem milhas prestes a expirar, não deixe de vender. 

Acumule mais milhas

Os programas têm realizado campanhas para conceder pontos extras em compras, bonificações para transferências, entre outros tipo de vantagens. Essas são ótimas estratégias para maximizar o acúmulo de milhas.

Não se esqueça que as milhas aéreas perdem valor conforme a quantidade disponível no mercado aumenta. Se for apostar em acumular milhas nesse momento, seu objetivo deve ser a venda.

Depois de acumular, retorne à Cash Milhas para transformar as suas milhas em dinheiro no bolso.